Please reload

Postagens Recentes
Em Destaque

Dúvida sobre qual anticoncepcional usar?

 

Qual é o melhor anticoncepcional para mim?

 

Para responder essa pergunta é preciso considerar as necessidades individuais de cada mulher. Hoje as opções variam bastante, tanto na forma de aplicação quanto na possibilidade de amenorréia (ausência de menstruação) e efeitos secundários como diminuição da acne, inchaço,etc. As informações a seguir podem ser um importante auxílio quando for escolher o melhor método junto com seu ginecologista.

 

1) Eu preciso menstruar? 

Apesar de ainda existirem crenças como a de que a menstruação é importante para “limpar o organismo”, a ausência da menstruação, chamada amenorréia induzida, pode ser benéfica ao diminuir o risco de desenvolver doenças como a endometriose e evitar cólicas menstruais. Ela pode ser alcançada tanto com o uso contínuo de pílulas anticoncepcionais como com os métodos contraceptivos de longa duração como o implante e o DIU hormonal.

 

2) Eu posso esquecer?

Para uma boa eficácia da pílula anticoncepcional é importante lembrar de tomá-la diariamente no mesmo horário ou com pouco atraso. Atrasos maiores que 12 horas aumentam o risco de gravidez. Assim, para as mulheres que tem mais dificuldade em manter o uso no horário correto, as opções com maior intervalo de troca como o patch, o anel vaginal e os injetáveis; ou os contraceptivos de longo prazo, o DIU e o implante, são opções mais adequadas.

 

3) São Seguros?

Não existe 100% de eficácia em nenhum método contraceptivo, mas ainda assim eles são extremamente seguros, com taxa de falha em torno de 1% dependendo do método e claro, do uso correto. Para diminuir ainda mais o risco de gravidez e proteger-se de doenças sexualmente transmissíveis, deve-se associar o anticoncepcional ao uso correto do preservativo.

 

4) Quais são os riscos?

No geral, os contraceptivos que tem estrógeno em sua composição aumento o risco de trombose. No entanto, se for comparado ao risco de trombose numa gestação, por exemplo, ele é menor. Por isso, o uso só é contra-indicado em mulheres que já tem maior predisponibilidade à trombose, como aquelas com história pessoal, tabagistas e doenças crônicas descompensadas como hipertensão e diabetes.

 

5) Eu posso engravidar depois?

Sim, a recomendação é que a interrupção do uso de anticoncepcionais de curta duração (pílulas, injetáveis, patch e anel vaginal) ocorra 3 meses antes de começar a tentar a gravidez e o DIU hormonal seja retirado com 6 meses de antecedência.

 

Please reload

Siga-nos
Search By Tags
Please reload

Archive
  • Facebook Basic Square
  • Grey Instagram Icon
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Reconheça o Especialista

1/10
Please reload